“Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento historinhas para mim mesmo, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinho não me larga. Algumas paranoias, mas nada de grave. O que incomoda é esta fragilidade, essa aceitação, esse contentar-se com quase nada. Estou todo sensível, as coisas me comovem.”

Caio Fernando Abreu.   (via auroriar)
“Acorda, toma um café, penteia esse cabelo e saiba que você não precisa de mais ninguém para ser feliz. O mundo é seu.”

Caio Augusto Leite. (via auroriar)
“Quantos defeitos sanados com o tempo, era o melhor que havia em você?”

Oswaldo Montenegro (via auroriar)
“É difícil me iludir, porque não costumo esperar muito de ninguém. Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito. Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça, não atendo o telefone se não estou com vontade de conversar.”

Caio Fernando Abreu.    (via auroriar)
“Eu tinha aquela crença bonita de que tudo no fim dá certo.”

Clarissa Corrêa.  (via p0etizarei)
“Não quero ficar na parte ruim da vida, onde ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes.”

O Lado Bom da Vida (via p0etizarei)

THEME